<span id="tjpvf"></span><span id="tjpvf"></span>
<strike id="tjpvf"></strike><strike id="tjpvf"><dl id="tjpvf"></dl></strike>
<span id="tjpvf"></span>
<strike id="tjpvf"><dl id="tjpvf"></dl></strike>
<span id="tjpvf"><dl id="tjpvf"><ruby id="tjpvf"></ruby></dl></span>
<strike id="tjpvf"></strike>
<strike id="tjpvf"><dl id="tjpvf"></dl></strike>
<th id="tjpvf"><video id="tjpvf"><ruby id="tjpvf"></ruby></video></th>
<strike id="tjpvf"><dl id="tjpvf"></dl></strike>
<span id="tjpvf"><dl id="tjpvf"></dl></span><strike id="tjpvf"></strike>
<span id="tjpvf"></span>
<th id="tjpvf"></th>
<span id="tjpvf"><dl id="tjpvf"></dl></span>
<strike id="tjpvf"></strike>
Loading

Blog

Recent ActivityRecent Activity

Seu inversor de frequência variável aceita servo?

Como diz o ditado, quanto mais simples, melhor – e isso é verdade n?o apenas no dia a dia, mas também em ambientes industriais. Ao longo da década passada, tecnologias capacitadoras, inclusive EtherNet/IP e a Internet das Coisas (IoT), ajudaram OEMs a reduzir a complexidade e oferecer máquinas verdadeiramente preparadas para as informa??es.

Porém, apesar desses avan?os na tecnologia de rede e comunica??o, os fabricantes de máquinas normalmente enfrentam diferentes ambientes de programa??o e configura??o – e isso especialmente é o que acontece em aplica??es que exigem controle de velocidade simples e funcionalidade de motor precisa.

Por exemplo, uma máquina de empacotamento típica pode incluir esteiras de entrada e saída, controladas por motores de indu??o e inversores de frequência variável – além do posicionamento do produto, controlado por servotecnologia. Embora os inversores de frequência variável (VFDs) normalmente utilizem uma programa??o com base em parametros, o software de servo-drive evoluiu para um conjunto mais simples e intuitivo de instru??es. Essas metodologias diferentes podem introduzir complexidade no processo de desenvolvimento da máquina para engenheiros que precisam usar duas ferramentas de programa??o: para projetar o sistema e sincronizar a máquina. Assim, os dois ambientes também podem complicar a vida dos técnicos na localiza??o de falhas ou no reparo dos equipamentos.

Obviamente, os OEMs podem corrigir isso utilizando servo-motores de alto desempenho e inversores para todas as funcionalidades da máquina. E alguns fazem isso. Porém, na maioria dos casos, isso n?o é prático nem econ?mico.

N?o existia efetivamente uma solu??o ideal para esse desafio. Até hoje.

Com a introdu??o do inversor PowerFlex? 527 da Allen-Bradley?, a Rockwell Automation unificou os ambientes de programa??o para frequência variável e servotecnologia. Essa abordagem aprimorada usa instru??es integradas compartilhadas pelos inversores PowerFlex 527 e servo-drives Kinetix? da Allen-Bradley.

Ambos usam a mesma ferramenta de software, o Studio 5000 Logix Designer, e uma metodologia de programa??o com base em conjuntos de instru??es de movimento em comum.

O inversor PowerFlex 527 foi criado para integra??o exclusiva a controladores (PACs) Logix da Allen-Bradley e oferece uma solu??o de baixo custo para pe?as da máquina que precisam de controle de velocidade simples. Os inversores Kinetix lidam com as opera??es de controle do motor mais precisas envolvendo velocidade, torque e posicionamento.

Saiba mais sobre essa adi??o mais recente na família de inversores PowerFlex. E descubra que ensinar o inversor de frequência variável a conversar com o servo pode ser mais fácil do que você imagina.


Joel Warren
Joel Warren
OEM Account Manager, Rockwell Automation
Joel Warren
Subscribe

Subscribe to Rockwell Automation and receive the latest news, thought leadership and information directly to your inbox.

Recomendado para você

97图片区 小说区 区 亚洲